Entenda a importância da manutenção preventiva em hospitais

6 minutos para ler

O uso de bons equipamentos médicos no setor clínico e hospitalar tem grande importância para realizar os atendimentos com segurança e eficiência. Diante disso, cabe aos gestores responsáveis monitorarem se a manutenção preventiva desses itens está em dia.

O cuidado deve seguir alguns requisitos para manter todos os itens em ordem e assim, prezar, principalmente, pela saúde do paciente. Entretanto a manutenção preventiva oferece vários benefícios para o local e torna-se positiva em diversos aspectos.

Se você quer entender como a manutenção pode ser útil em um hospital, continue a leitura deste post e confira!

O que é a manutenção preventiva em hospitais e clínicas?

Uma manutenção preventiva envolve uma série de ações que visam prevenir problemas que, eventualmente, venham a surgir em equipamentos médicos. Esses itens, com o tempo, sofrem desgaste e podem oferecer riscos à saúde do público ou mesmo contribuir para falhas durante procedimentos e exames em hospitais.

Por isso, a realização de manutenções é útil como método de prevenção, sendo que periodicamente é feito uma checagem sobre as condições de uso desses aparelhos.

Qual a importância de realizar periodicamente a manutenção preventiva?

Esse tipo de manutenção tem várias vantagens e, portanto, tem grande importância no bom desempenho do atendimento em clínicas e hospitais. Saiba quais são os motivos para você periodicamente fazer uma manutenção preventiva!

Economia

Se os gestores preocupam-se em realizar as manutenções é possível economizar e beneficiar, também, seu orçamento financeiro. Um equipamento novo ou um conserto emergencial saem mais caros do que uma manutenção periódica.

Sabemos que valores altos gastos com a aquisição de novos aparelhos impactam o caixa da clínica ou hospital. Nesse cenário, é válido investir em prevenção, pois você garante que esses itens tenham uma duração maior e, consequentemente, sejam utilizados durante um período maior.

Então isso é vantajoso para seu estabelecimento, já que os investimentos têm um retorno mais significativo com a utilização dos equipamentos.

Além disso, com a manutenção o gestor tem um controle eficiente das despesas, pois tem conhecimento sobre a frequência dos gastos com esses serviços de prevenção.

Segurança

Um equipamento que frequentemente é analisado quanto às suas condições de uso fornece segurança tanto aos profissionais quanto aos pacientes. Em grande parte dos casos, os problemas que afetam a saúde podem ser evitados com inspeções periódicas. Com essas verificações, os dispositivos que apresentam alguma falha são reparados, evitando que uma situação mais alarmante ocorra.

Logo é possível prevenir que um aparelho pare de funcionar por completo e prejudique a realização de procedimentos médicos ou, ainda, ofereça riscos aos pacientes e colaboradores.

Fica claro a importância de organizar um cronograma para que essas manutenções aconteçam. Fazendo isso, reduz-se significativamente as chances de surgir algum problema que impeça a realização das atividades no hospital.

Qualidade no atendimento

A manutenção preventiva tem um papel importante na entrega de um bom atendimento ao paciente. Não tem como oferecer uma assistência eficiente e segura em procedimentos se o equipamento não funciona corretamente ou falha com frequência.

Essa é maneira de otimizar o tempo em clínicas e hospitais, pois aparelhos que são periodicamente checados apresentam um melhor desempenho. Além do mais, contar com itens de qualidade e com a manutenção em dia transmite credibilidade ao público, o que aumenta a confiança dos pacientes em sua clínica ou hospital.

Como é possível organizar a manutenção preventiva?

Para uma manutenção preventiva alguns passos são necessários. É preciso implementar ações que auxiliem no monitoramento dessas vistorias para que todos os equipamentos estejam funcionando de forma adequada. Fique por dentro dos métodos a serem utilizados!

Faça um inventário

O primeiro passo é fazer um cadastro de todos os equipamentos que estão sob responsabilidade do hospital e que são utilizados para algum tipo de procedimento.

No documento precisam constar aspectos relacionados aos aparelhos, como nome, modelo, fabricante, garantia e assim por diante.

Todos esses pontos são úteis para facilitar os processos de manutenção preventiva e ajudam a entender o que precisa ser feito.

Analise os riscos

Outro aspecto é a análise de riscos que pode ser realizada periodicamente, considerando o grau de utilização de cada um dos equipamentos e a importância que eles têm para o desempenho do hospital. Fazer essa análise é importante para detectar desgastes e outros problemas que precisam ser solucionados.

Os aparelhos que tem um nível alto de importância, ou seja, são indispensáveis e acarretam uma interrupção dos procedimentos e atividades são os itens que devem ter prioridade na hora de realizar uma manutenção preventiva. Da mesma forma, os equipamentos que são menos utilizados terão uma prioridade menor.

Contudo, para que o local funcione de maneira eficaz, é fundamental que todos os aparelhos sejam avaliados quanto aos riscos e uso.

Atividades realizadas na manutenção preventiva

Além dos pontos citados anteriormente, também é preciso listar quais serão as atividades realizadas na manutenção preventiva. Nesse sentido, é possível solicitar reparos e vistorias, como inspeção visual dos aparelhos e limpeza.

Avaliações, como lubrificação e calibração dos equipamentos também podem ser requeridas e fazem toda a diferença no desempenho do item.

Todas as atividades que serão realizadas precisam ser registradas de acordo com o aparelho, sendo que o histórico ficará arquivado para ter um controle maior das manutenções.

Periodicidade das manutenções

Por fim, será decidido qual a periodicidade das manutenções preventivas, levando em conta a vida útil dos itens e o período de tempo que eles já foram usados.

As orientações do fabricante também não devem ser descartadas. Assim, considere quais são as recomendações antes de determinar qual será a frequência.

Investir em manutenção preventiva é importante para ter à disposição equipamentos de qualidade e que ajudam no crescimento de clínicas e hospitais. Afinal, ter aparelhos eficientes aumenta a agilidade de procedimentos e, além disso, resulta em mais segurança para os pacientes. Portanto siga as dicas abordadas durante o post para melhorar o atendimento no local e, por fim, ter um público mais satisfeito com seus serviços.

Gostou da leitura? Entre em contato conosco e saiba quais são os benefícios em contar com a manutenção preventiva oferecida pela equipe da Medcomex!

Posts relacionados

Deixe um comentário